quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A arte de costurar pra Deus!

A confecção de um paramento tradicional é uma verdadeira arte, pois envolve materiais selecionados, técnicas transmitidas de mãe pra filha (ou nesse caso de freira para freira) e muita paciência. Praticamente tudo é feito à mão ou com máquinas bem artesanais.

O resultado de tanto trabalho é uma casula ou uma estola que nunca será igual a outra. É como uma oração, é feita sob medida! O sacerdote não recebe o paramento numa sacola plástica, mas diretamente das mãos da irmã que se dedicou por horas (no mínimo 150 horas! para um conjunto completo bordado) na confecção de algo que ela sabe que será usado para o mais augusto dos fins - a missa! Que máquina industrial teria esse cuidado?

Não é apenas uma diferença de qualidade, embora só isso atualmente faça uma diferença absurda. É uma diferença de contexto.

Veja abaixo como é o processo de fabricação de uma casula tradicional, feita sob medida pelas freiras beneditinas de Maria Rainha dos Apóstolos.

O bordado é manual, acompanhando um molde para referência de cores. Contudo, nunca uma freira consegue reproduzir exatamente o molde, o que garante uma saudável variedade.

Um bordado complexo pode levar semanas, dependendo do tamanho. 

"Linhoteca" - conjunto de linhas de diversas cores

Conjunto de moldes e texturas para aplicação

Amostras das rendas que serão aplicadas nas vestes de baixo, como a sobrepeliz.


Amostras de texturas para aplicação em diferentes estilos de casula: gótica e romana. Hoje em dia nenhuma fábrica de paramentos tem esse nível de preocupação litúrgica e histórica. Se há dois estilos eles são naturalmente diferentes, não é mesmo?

Casulas na costura para finalização. Estilo gótico, normalmente menos elaborada que a romana.

Casula romana concluída.

O ateliê do Papa.

Para quem ainda não sabe, o Papa Bento XVI  tem suas vestes fabricadas também de forma artesanal e exclusiva. A familia Gammarelli é quem cuida das roupas do Papa desde 1792, incluindo vestimentas litúrgicas e as famosas batinas brancas do dia a dia.

Monsenhores, bispos e cardeais também escolhem a Gammarelli para suas vestimentas. O ateliê segue o princípio do "feito sob medida".

Mais de dois séculos servindo os prelados da Igreja.

A loja dos Gammarelli é um dos poucos lugares no mundo que ainda fazem as sandálias pontifícias

Gammarelli - tudo feito à mão.

Fonte: Blogonicvs

4 comentários:

  1. Você tem o nome do fornecedor dessas rendas para sobrepeliz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elinaldo, os tecidos e paramentos mostrados forma feitos pelas: https://benedictinesofmary.org/

      Excluir
  2. eu queria fazer uma estola diaconal para um grande amigo, mas estou tendo dificuldade de encontrar REFERÊNCIAS de como fazer e as medidas. vc poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mande mais informações para o email: rodolfokhristianos@gmail.com

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...